VISITEM...

terça-feira, 2 de março de 2010

OPORTUNIDADE SOB SEUS PÉS

Houve um homem chamado Ali Hafed, no Irã. Fazendeiro, estava contente com sua situação. Sua fazenda era excelente e rendosa. Tinha esposa e filhos. Criava carneiros, camelos e plantava trigo. “Se um homem tem esposa, filhos, camelos, saúde e paz de Deus”, dizia ele, é um homem rico!

Ali Hafed continuou rico até que, certo dia, um sacerdote veio visitá-lo e começou a falar em diamantes. E o sacerdote comentou: “Eles cintilam como um milhão de sóis, na verdade, a coisa mais linda do mundo.”

De repente, Ali Hafed passou a sentir-se que o que tinha era pouco. E começou a ficar descontente com o que possuía. Perguntou ao sacerdote:

- “Onde se podem encontrar esses diamantes? Preciso possuí-los”.

O sacerdote respondeu:

- “Dizem que é possível achá-los em qualquer parte do mundo. Procure um riacho de águas transparentes correndo sobre a areia branca, em região montanhosa, e ali você achará diamantes.”

Ali Hafed, então tomou uma decisão, vendeu a fazenda, confiou esposa e filhos aos cuidados de um vizinho, e se lançou em sua jornada à procura de diamantes.

Viajou pela Palestina, depois ao longo do vale do Nilo, até que afinal, encontrou-se junto às colunas de Hércules, entrando a seguir na Espanha.

Estava alquebrado, sem recursos, e sem condições de comunicar-se com a família. Num acesso de desespero, profundamente deprimido, lançou-se ao mar e morreu.

Nesse ínterim, o homem que adquiriu a fazenda de Ali Hafed achou uma curiosa pedra negra, enquanto seu camelo matava a sede num riacho da propriedade. Levou a pedra para casa ,colocou-a sobre a lareira e esqueceu-se dela.

Um dia apareceu o sacerdote, outra vez. Olhou acidentalmente para a pedra negra e notou um lampejo colorido brotando de um ponto de onde saíra um lasca. E disse ao fazendeiro:

- “Um diamante! Onde o achou?”

- “Encontrei-o nas frias areias do riacho de águas claras onde levo meu camelo para beber,” disse o fazendeiro.

Juntos, arrebanhando as túnicas e correndo tão depressa quanto permitiam as sandálias, dispararam rumo ao riacho. Começaram a cavar e acharam mais diamantes! Esse achado se transformou na Mina de Diamantes Golconda – a maior mina do mundo!

A mina de Golconda é de onde veio o diamante Koh-i-Noor, que faz parte das jóias da coroa da Inglaterra, e de onde veio, também, o diamante Orloff, que faz parte das jóias da coroa da Rússia.

A lição é clara. Os diamantes lá estavam, o tempo todo, no quintal de Ali Hafed. Só que ele não os vira. E, por isso, gastara a vida numa busca inútil!

A nossa mensagem é: seja qual for a situação em que se encontre, há diamantes esperando por ser encontrados. E é muito provável que ele esteja mais perto do você imagina.

“É praticamente uma lei na vida que quando uma porta se fecha para nós, outra se abre. A dificuldade está em que, freqüentemente, ficamos olhando com tanto pesar a porta fechada, que não vemos aquela que abriu”. (Andrew Carnegie)

Texto adaptado do livro Insight I de Daniel Carvalho Luz

1 comentários:

Beta disse...

Adorei!!!

bj

VOU TE VISITAR! PODE ESPERAR...

MEU ANTIGO TEXTO!

AMIGOS... Muitos passam em silêncio. Sem deixar sua marquinha no meu coração, mas sabes que me visitaram. Os ponteiros marcam... Visitas para mim anônimas! Mas que contribuíram para as visitinhas... Visitantes muitas vezes de meus outros blogs ou mesmo desconhecidos... Mas que fazem parte de amigos blogueiros! Amigo não é só aquele que te segue... não é só aquele que te deixa recado... Amigo é aquele que se interessa, por suas criatividades, por suas novidades, suas tristezas, suas alegrias, seus sumiços e sua presença virtual! AMIGO é aquele que compartilha o sucesso mesmo que devagar!!! Sabemos que estamos caminhando juntos... E que um lindo amanhecer nos espera todos os dias... Será? Até que recebamos o chamado do PAI! AMIGOS BLOGUEIROS se... Se encaixam neste delírio do dia, o selinho é seu e com MUITO AMOR. FELIZ estarei se postar em seu BLOG AMIGA(O)! bY GRAÇA TRISTÃO PAZ no seu caminho...